sábado, 31 de dezembro de 2011

Há um ano atrás dizia eu "2011 é que vai ser!". Pois não foi porra nenhuma.
Pouco dinheiro.
Saúde a piorar.
Amor ainda não foi desta.
Por isso as expectativas são baixíssimas e os desejos para 2012 quase nenhuns...

Venha o que tiver que ser.

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Mesoterapia com agulhas e AINE

E pronto o Sr Dr Fisiatra lá decretou que vamos à experiência da Mesoterapia com o Piroxicam injectado. Claro que vai doer pra c****** mesmo com a Lidocaína mas pronto experimenta-se. Entretanto vai de emplastro!
Para a semana lá estarei de rabo para o ar a ser picada nas costas. Oxalá resulte!

Péssima, péssima, péssima

Este ano deu-me para as doenças. Não sou nada dessas coisas e detesto medicação.
Tenho uma infecção respiratória, mal consigo respirar, canso-me só de falar...
Claro que isto é o corpinho a dizer "ó faxavor pára lá um bocadinho"! E pronto estarei paradinha sem mexer palha até dia 1 à tarde...
Mas claro que a casa não se limpa sozinha (apesar de sábado já cá ter a minha mãe a querer limpar tudo).

Reclamação final: dói-me o nariz de tanto assoar e não sair nada e o tórax também me dói... custa-me respirar para caraças. Vai ser uma passagem de ano engraçada vai.

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

É a segunda vez este ano que fico doente coisa que não é nada normal em mim.
Uma vez por ano uma faringite ou laringite mas este ano já vou na segunda.
É só uma por ano ó faz favor!
Estou de rastos, tenho a cabeça oca e dói-me, tenho o nariz congestionado, tenho a garganta arranhada e tudo que como ou bebo me sabe mal... Passei o dia todo a dormir!
Fazer quatro noites seguidas também não ajuda e infelizmente ainda faltam duas!

A culpa foi da lareira em casa do A, pelos vistos lá por casa também está tudo assim...

sábado, 24 de dezembro de 2011

Apesar de não passar o Natal sozinha.
Apesar de passar o Natal com o meu melhor amigo e a sua família começa a ser difícil conter as lágrimas.
Não gosto desta época.
Não pertenço a lado nenhum.
Ninguém me espera.
Ninguém me sente a falta.
Preciso do meu sítio e de preferência que não seja este sítio que é de solidão.
Já tive esse sítio, já tive essa minha família, esses beijos e abraços natalícios. Já esperaram por mim para abrir prendas e quero pensar que ainda voltarei a sentir esse amor.
Por hoje sinto-me uma intrusa apenas isso.

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Mensagem Natalícia

Passo a informar que por motivo de trabalho me irei ausentar nos próximos dias.
Comam, bebam (mas pouco) e recebam muitos presentes.
Eu cá estarei a cuidar de gente...

Romeu e Julieta pela CNB

Gostei imenso.
Obrigada minha querida amiga E por esta magnífica prenda de Natal!
(e próximamente haverá mais cultura!)

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Tivesse eu mais dinheiro e comprava os melhores presentes do mundo para as pessoas que amo.
Claro que a merda do meu carro me dá despesas quando menos preciso delas. Hoje é um desses dias.

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Preciso tirar férias de mim.
Preciso arrancar-me da minha carne, ver-me de outra perspectiva e perceber o que raio está errado.

domingo, 18 de dezembro de 2011

Para a minha avó... "e é amar-te assim perdidamente"



Porque te perco um bocadinho todos os dias, porque a vida é mesmo assim e estamos tranquilas quanto a isso.
Porque no iremos amar perdidamente para todo o sempre.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Apesar de estar morta de cansaço foi fantástico poder ter partilhado as minhas dúvidas e incertezas com outros colegas de profissão mais novos e mais velhos. Senti-me normal.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Saúde Ocupacional

E a situação resume-se a:
- fico com incapacidade de 20% por tempo indeterminado
- tenho indicação médica para não mobilizar doentes e não fazer carga
- aguardo iniciar fisioterapia
- a cartinha com esta informação vai para a Direcção de Enfermagem e para a estúpida da minha chefe.

Consciência tranquila.
Tenho dito.

sábado, 3 de dezembro de 2011

Compras de Natal

feitas numa hora.
E são todas prendas personalizadas e a preços impecáveis.
Valha-me a organização (é pena é só ser em algumas coisas da minha vida porque o resto está de rastos).
É mau trabalhar num sítio inde não se gosta, com quem não se gosta, quando já se pediu transferência há um ano.
É mau ter dores provocadas por uma hénia de localização pouco comum.
Mas mesmo mesmo mau e foder-me mesmo à grande é ter uma puta de uma chefe que está a fazer tudo para que eu me veja obrigada a pedir baixa laboral atribuindo-me os doentes mais "pesados" do serviço (e a supervisora também não mexe palha!).
Segunda feira logo veremos quem se fode mais depressa! (quero ver quem se vai foder mais se me puserem de baixa agora no Natal, quero ver quem é que vai ter que abdicar dos descansos para ir fazer as minhas tardes e a minhas noites no Natal).
Juro que hoje estive para sair porta fora e despedir-me! Mas não, eu sou melhor que aquilo e vou-me aguentar e vou sair de cabeça erguida.

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Tanto filme no cinema que eu queria ir ver e nada de companhia. Mas tenho esta minha "birra" de não ir ao cinema sozinha que se há-de fazer...

Ser enfermeira

desmotiva-me muitas vezes.
Gostava de progredir.
Gostava de estar num sítio e com pessoas que querem aprender, que investigam, que escrevem artigos, que lêm e partilham coisas novas...
O curso de Supervisão Clínica faz-me perceber que quero mais, que quero ser melhor.
Bolas que isto tras-me tantas ideias e dúvidas e tudo!

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

De como eu não gosto de médicos e de como cada dia gosto menos

Queriducho do Neurocirurgião como não vê na minha hérnia torácica (das mais raras) oportunidade para dar umas facadas (graças a deus não tem indicação cirúrgica!) vai de me dizer "tem que ir fazer reforço muscular nas costas e isso (as minhas dores que não me deixam estar deitada) há-de passar com o tempo".
Apraz-me dizer: CABRÃO! Se ele tivesse o desconforto que eu tenho também lhe dizia o "isso há-de passar".

domingo, 27 de novembro de 2011

Nada melhor que...

... sair de um turno da noite complicado e irritante (com o barulho dos monitores a apitar no meu cérebro), pegar no carro e ir tomar o pequeno almoço a uma padaria da Avenida João XXI e depois um passeio pela Praça de Londres e arredores sempre a pé com o solinho a bater no corpo.
Relembrar aquela que foi a minha vizinhança durante 4 aninhos! Tão bom, tão tranquilo, tão de Lisboa. E que tantas saudades eu tinha desse passeio. E depois percorrer de carro a Almirante Reis, a Baixa, Alcântara, a Linha de Cascais até casa ao som do Tony Bennett com os seus duetos... Fantástico!
E agora prontíssima para ir dormir que logo à noite trabalha-se outra vez.

sábado, 26 de novembro de 2011

É que não há mesmo coincidências!

E o tempo quando se quer arranja-se, dizia eu...
E não é que tinha razão? Nem dando de caras um com o outro sem combinar nadinha de nada... nem aí temos aquela conversa pendente...
Mas sabes que mais? Não senti nadinha de nada e só me apetece rir com o assunto porque afinal... hoje eu tive razão e o Universo provou isso. Fantástico!

O Universo conspira em meu favor!

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Da greve

Não não fiz greve, muito pelo contrário até trabalhei dois turnos seguidos.
Penso que na situação em que estamos, no momento de crise em que estamos devemos produzir ao máximo. Devemos querer ser excelentes no que fazemos. Devemos mostrar à Europa que podemos precisar de um empurrão mas que as pernas para andar são nossas e que as queremos e estamos a usar.
Já fui lixada com esta crise e ainda vou ser mais mas continuo a achar que este país tem muito para se oferecer...
Há que acreditar.

domingo, 20 de novembro de 2011

Dias assim

Hoje é um daqueles dias em que me arrependo de muitas coisas, em que penso que dava tudo para voltar atrás em muitas situações.
Hoje é um daqueles dias em que a minha cabeça mais que doer, me faz questionar a minha existência.
Hoje não sei que estou aqui a fazer, qual é a minha função, o meu destino.

Isto tudo porque hoje a minha cabeça me está a deixar de rastos, porque o desconforto da alma não passa, tudo me dói, tudo me incomoda e já começa a ser demais...

Todos temos um limite e não sei se não estarei no meu.

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Não me bastavam as minhas dores nas costas, sem serem resolvidas com a medicação e um Neurocirurgião que acha que a coisa não é bem com ele agora ando com o estômago às voltas que há 3 dias que ando a chá e torradas e na melhor das hipóteses sopa de cenoura.
Não ando nada bem não...
Quando é que as minhas estrelas se alinham?

domingo, 13 de novembro de 2011

Não gosto de voltar aonde não sou desejada nem gostada, não gosto de voltar para onde não sou feliz.
Mas para já não tenho outra opção.
Amanhã volto ao trabalho.

Black Swan

Confesso que só tive oportunidade/paciência/tempo/qualquer outra coisa para o ver hoje.

Tem cenas verdadeiramente brutais!

Se ontem foi dia de passar a ferro...

hoje foi dia de cozinhar. Preparar-me para voltar ao trabalho.
Já é mais que sabido que detesto aquele local, corrijo-me, as pessoas.
Mas tem que ser e trabalho é trabalho, não mais que isso no meu caso. Esperemos que a mudança seja para breve (já ando com esta conversa há um ano mas enfim...).
Voltar ao trabalho só tem uma coisa boa: não tenho tanto tempo para pensar e sentir esta dor no meu peito e esta tristeza constante.

Silêncio

O único barulho que quebra hoje o meu silêncio e o da minha casa é o barulho da trovoada.

Amanhã voltará a haver barulho na minha vida (regresso ao trabalho), de qualquer forma algo em mim se manterá em silêncio até que me seja permitido libertar-me.

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Hoje dei...

o primeiro passo para uma eventual mudança...

Arrumações

Finalmente os meus relógios tiveram direito à sua devida caixinha de arrumação mas... Ups! uma caixa não chega! Vou ter que comprar mais uma! São as minhas (já) prendas de Natal pronto!.

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Neste mundo de blogues femininos destaco e este blogue masculino

Homem Urbano

Com um fantástico sentido de moda masculino e feminino.
E com uma escrita brilhante.
Gosto.

Ainda as emoções

Alguém que nos últimos anos tem sido uma "almofada", alguém que me trata como uma filha, e que teima em não me dar as soluções das palavras cruzadas disse-me "diz tudo o que tens para dizer porque se não o fizeres um dia podes arrepender-te de não teres dito tudo o que sentias".
Sinto muita coisa, muita coisa que dita implica desnudar-me, desproteger-me. Criei esta capa e não sei se estou preparada para aguentar as consequências de dizer tudo o que preciso dizer, tudo o que tenho guardado e que pensei que já não tinha importância.

A vida flui

Tem sido uma fase recheada de emoções. Emoções difíceis, dolorosas.
Pela primeira vez na minha vida dei banho à minha avó.
Dou banho a velhinhos diariamente, sem que isso me afecte, não fosse esse o meu trabalho. Dar banho à minha avó foi doloroso, horrível e ternurento ao mesmo tempo. Lembro-me que desde há alguns anos que a temos que ajudar a entrar e sair da banheira mas agora é mais que isso. Agora é necessário ajudá-la a despir-se, a entrar na banheira, lavá-la, limpá-la, pôr-lhe creme, vesti-la. Sentir-lhe as rugas, sentir-lhe o ar a escapar-se, sentir-lhe a vida a apagar-se.
Há anos que a minha avó é uma sobrevivente, há anos que é uma teimosa (e que eu sou igual a ela).
Agora é um ser pequenino em luta constante.
E eu, enfermeira, neta, não sirvo para ajudá-la.
Desculpa avó, desculpa ter-te afastado de mim mas tive que deixar a minha vida fluir nos mesmos caminhos que trilhaste. Mas estarei aqui, o meu coração estará sempre junto ao teu como está desde o meu primeiro fôlego.

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Das amizades

3 dias...
foram os dias (inteirinhos) que passei em casa dos meus queridos P e D.
Tinhamos combinado férias juntos, que não conseguimos concretizar.
Aproveitamos o facto de eu ir ter iniciado as férias uma semana mais cedo para ir à Serra da Estrela mas o mau tempo não permitiu. A decisão final foi eu passar 3 dias lá em casa. A menos de 10 km de minha casa eu sei.
Sem nada para me preocupar. Levei uma mala com roupa, algumas coisas do curso de supervisão para ler, um livro e mais nada. Sem horas para acordar, sem obrigações de por roupa a lavar e secar e passar, sem ter que cozinhar.
O "pai" e a "mãe" como carinhosamente lhes chamo há 9 anos (desde que nos conhecemos). Cuidam de mim como uma filha.
Tenho saudades dos tempos em que vivíamos juntos na mesma casa. Foram quase 4 anos a vivermos juntos mesmo quando compraram a casa deles eu fui atrás (e ainda hoje tenho o meu quartinho reservado). Qualquer dia alugo a minha casa e volto para lá!
Há sítios e pessoas com quem sou imensamente feliz...
Não sou pessoa para estar sozinha, preciso de gente em meu redor, mesmo que cada um no seu canto a fazer as suas coisas.
Podem achar egoísmo mas eu sou pessoa de pessoas, se é que me entendem.

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Ando às voltas com a plataforma e-learning...
Isto deste curso ser a 1ª experiência neste tipo de metodologia lixa o pequeno. Para começar ninguém percebeu que o Tema 1 juntava 2 actividades...
Vá lá que já descobri como imprimo os textos para poder lê-los em papel, que ler directamente do pc atrofia-me (mais ainda).
Eu que andava a ler tão bem o meu Ken Follet, agora vai de Modelo de prática reflexiva para cima! Boring!!!
Minha rica escolinha...não tinha saudades desta parte dos "diários de aprendizagem".

domingo, 30 de outubro de 2011

A regressar do trabalho, finalmente de férias, e finalmente aquela lágrima que cá andava presa há semanas caiu.
Hoje quando junto de um amigo meu dizia que estou numa semana má ele relembrou-me "amiga tu tens muitos dias maus". É bem verdade. São demasiados os dias maus. Têm demasiado peso. Pergunto-me demasiadas vezes se algum dia serei feliz (mas posso dizer que já tive dias felizes na minha vida, nem tudo foi mau).
Pergunto-me muitas vezes se serei uma pessoa assim tão dificil de amar...
Tenho um trabalho para terminar para entregar até amanhã e sinto-me incapaz de o terminar!
Estúpida até à 5ª casa! (e esta merda ainda só agora começou!)

sábado, 29 de outubro de 2011

E de repente sinto-me cheia de dúvidas sobre as opções que tomei em várias fases da minha vida.

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Em tempos de crise emocional

como já vem sendo hábitoquem paga é o meu cabelo.
Novo corte, nova cor.
Mas estou linda (modéstia à parte).

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Nunca nenhum homem lutou pelo meu amor.

Do blog "Não compreendo as mulheres"

Porque adorei o texto

Dia de acordar tarde

Curso de Supervisão Clínica de Estudantes de Enfermagem

Tendo em conta que a minha primeira experiência a orientar alunos foi tudo menos boa, lá vou eu cursar para aprender umas coisas sobre orientar alunos.

Terça foi dia de aprensentação. Nada de mais. Giro giro foi ter encontrado colegas de curso que não via há 5 anos! E professores que ainda me reconheceram!

Nada giro foi abrir hoje o mail pessoal do curso e dar de caras com 3 trabalhinhos um deles para entregar até domingo. Já não estou habituada a isto mas de certa forma preciso disto. Preciso sentir-me inteligente outra vez..

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Com duas semanas de descanso a aproximarem-se, aproxima-se também o mês de Novembro que é certamente um mês que me deixa deprimidíssima.
Tinha planos para estes dias. Tinha planos para este Inverno. Tinha sonhos.
Agora tenho estes dias, este Inverno...
Tenho-me a mim em dias solitários como o de hoje. Tenho-me a mim todos os dias, alguns deles em que tenho dificuldade em ouvir-me pelo barulho ensurdecedor do meu coração... outros em que o silêncio é tão grande que nem todo o barulho exterior do mundo me faria ouvir o que fosse.

Hoje estou assim num limbo, num dia em que queria colo, aquele colo que já não há...e que mais uma vez penso que não voltará a haver.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Tenho cá para mim...

Se teimosia pagasse contas tinha as minhas pagas, mas conheço quem, além de ter as contas pagas, ainda tinha mais um ordenado ao fim do mês!

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Das amizades

Há vários tipos de amizades. A minha amizade com o P e a D é daquelas que começam como se sempre tivessem existido e assim se mantêm.
Apesar de vivermos a menos de 10 km e de termos a chave de casa uns dos outros vemo-nos menos do que devíamos.
Mas a nossa amizade é simples, não precisa de grandes palavras para sabermos o que queremos e como estamos.
Hoje, mais uma vez, lá fiquei para jantar já que tinha lá passado com as fardas para arranjar as bainhas e com a agenda de 2012 para personalizar.
E como já é hábito, sempre que lá passo, estendo-me na minha cama, naquela onde dormi alguns meses e vai de adormecer. E pronto lá se cumpriu a tradição: eu a adormecer na cama do quarto do fundo enquanto eles fazem as coisas deles tranquilamente.
São o pai e a mãe, são 8 anos de amizade com 4 anos de convivência diária, a vivermos juntos. É uma amizade de sentimentos e um dia será uma amizade com sobrinhos.
E nos dias mais difíceis torna-se um bocadinho mais fácil ser-se pessoa porque sei que tenho todo este amor à minha esperam :)

terça-feira, 18 de outubro de 2011

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Com esta palhaçada toda...

um dia destes digo:

 adeus Portugal,
volto quando for rica!


                                              e não me vai custar nada...

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

O melhor da minha vida são os meus amigos. E ter-vos por perto é mais uma vez a minha única forma de respirar.
Obrigada de coração.

terça-feira, 11 de outubro de 2011

A vida é feita de muitos princípios e muitos fins.
A minha tem demasiados fins...

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Malas de gajas

Ontem na conversa com umas colegas descobri que há quem tenha um par de cuecas just in case. Tenho muita tralha na minha mala mas confesso que ainda não atingi esse nível de pensamento...

terça-feira, 4 de outubro de 2011

A menina da bicicleta lilás parte 2

não correspondeu às expectativas e "morreu" nas subidas do regresso a casa. Na ida também morreu de medo só com a barulheira dos travões.
Só para que fique bem claro que não andava de bicicleta aí há uns... vá... 9 anos!

Precisa-se/aceitam-se

novos utensílios de cozinha para arrumação da massas, arroz e afins! Os existentes estão estragados!
A gerência agradece.

domingo, 2 de outubro de 2011

Muitos pensamentos para decisões difíceis.
Dias inquietos com medo de deixar de ser e de acreditar.
Era tão bom que não fosse assim, que por uma vez fosse simples e tranquilo.

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

A menina da bicicleta lilás

E fizeste-me uma surpresa amorosa.
O trabalho que tiveste, o empenho, o carinho em renovar a bicicleta lilás... só para podermos andar os dois de bicicleta. Só para podermos continuar a partilha.
E gosto ainda mais de ti por isso, por estas pequenas grandes coisas que me deixam sem jeito e imensamente feliz.
Obrigada!

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Meia Noite em Paris

Adorei!
Com o Woody Allen nunca se sabe.
Fez-me sonhar ou (re)sonhar. Deixou-me triste é verdade, mas sonhar ultimamente tem sido tão difícil e desta vez foi tão bom!

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Mini Maratona

É claro que para primeira vez eu não fiz a Meia Maratona!
Portei-me lindamente, 6 Km e picos em 37 minutos e 30 segundos e sozinha que o companheiro enfiou-se na Meia e portou-se que nem um herói (o meu claro).
Lindos meninos!
Dizem-me que a 25 de Abril já me espera!

sábado, 24 de setembro de 2011

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

A circular no facebook

Sou ENFERMEIRA e tenho que trocar as saídas por turnos violentíssimos de trabalho; o estilo pela farda, noites de festa por noites de trabalho passadas MESMO e COMPLETAMENTE em claro, sem me encostar e pôr em risco a vida dos meus doentes, ...nem a qualidade dos cuidados; roupa de moda por um par de socas e a minha farda branca (ou azul). Claro que ao fim de uns anos, me incomoda tudo o que deixei, os amigos de quem me afastei porque nos fins de semana em que estavam todos reunidos, eu estava a trabalhar, ou nas férias que programaram, não pude estar, seja porque sou mal paga, seja porque nem posso ter muito tempo de férias de seguida, para que toda a equipa possa ter férias no verão, mas o AMOR e a satisfação de salvar vidas é realmente importante na minha vida e sei que os verdadeiros ENFERMEIROS o sabem! Vamos ver quantos ENFERMEIROS REALISTAS (embora orgulhosos) colam isto no seu mural porque apesar de serem por vezes tão maltratados, e apesar de muitas vezes ser um sacrifício pessoal, SER ENFERMEIRA É DE FACTO A MINHA VIDA.
As dores pioraram.
Espero pelos exames.
Medico-me.
Aguento as colegas pouco colaborantes.

Aguentarei... mas no fundo só me apetece desaparecer.

terça-feira, 20 de setembro de 2011

O Tigre Branco

Começo achar que ler autores indianos não é cá para mim.
Achei a história sem ponto de excitação. Até a descrição de um assassinato se tornou aborrecida.

De jeito o livro só tinha mesmo o post-it da primeira página que eu lá coloquei.
Sei que profissionalmente tenho feito um bom trabalho porque os olhos dos meus velhinhos e os seus sorrisos dizem-me tudo... mas sinto falta de qualquer estímulo. Sinto-me a bem menos que 50% das minhas capacidades e assusta-me pensar que "morri" aqui nestes menos de 50%.
Falto-me eu (se é que me entendem).

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Inundação

Perfeito perfeito foi ter chegado às 9h da manhã a casa vinda do trabalho pronta para dormir e ter descoberto que o apartamento estava inundado até às pontas!
Hall da entrada, sala e quarto principal!
Obrigada às carpetes amorosamente compradas após muita insistência maternal que "chuparam" grande parte da água.
De qualquer forma tenho o chão do quarto a levantar todo... eu bem me lembro de há uns meses o meu pai comentar que um dia tinha que se mudar o chão do quarto. Bem... parece que... "hoje" é o dia.
Estou ligeiramente irritada confesso. Já avisei a companhia de seguros, agora é levar com aquela coisa chamada paciência, espera sentada.

domingo, 11 de setembro de 2011

terça-feira, 6 de setembro de 2011

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Entre as notícias do país que me deixam sem sonhos e te deixam nervoso (o que me deixa também a mim triste por te ver assim) e a notícia da fase terminal de uma das Professoras da Licenciatura de Enfermagem que mais me marcou, sinto um nó no peito.
O Universo está a "desalinhar-se" de uma maneira inacreditável.

sábado, 27 de agosto de 2011

Já não me faz sentido fazer as coisas sem partilhar... mas hoje apetecia-me tanto sair de cá!

Gostei muito do estilinho da personagem interpretada por esta menina




Era menina para me vestir assim diariamente...

(Mila Kunis in "Friends with benefits")

Amigos coloridos

Ver estes filmes faz-me mal. É que também quero assim mas a vida não é a cor de rosa nem um livro de conto de fadas. Mas não me queixo, tem momentos bem perfeitos. 

Mas pronto fica já aqui o apelo para muito mimo e do bom, só se aceita do bom. 

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Adormeço em qualquer lado e a qualquer hora.
Adoro adormecer no teu colo.
Pronto, tenho dito.

terça-feira, 23 de agosto de 2011

sábado, 20 de agosto de 2011

Do trabalho...

Todos os dias de trabalho têm invariavelmente qualquer coisa menos boa, nem que seja o simples facto de se ter que ir trabalhar.
Hoje apesar do que quer que fosse menos bom, o: "obrigada enfermeira pelo carinho e cuidado que tem com a minha mãe", chegou para atenuar tudo o resto.
Até porque, pensando bem, o objectivo também é saber que fizemos o dia de alguém (neste caso, que está a horas de morrer) ser um bocadinho melhor (independentemente do que "um bocadinho melhor" signifique para cada um de nós).

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Ó pra mim tão prendada!

Isto de passar a ser mais dona de casa de há uns tempos para cá passou-me a fazer mais sentido. Faz-me sentido querer cuidar assim de alguém...

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

O diário secreto de Laura Palmer

Quem se lembra do Twin Peaks? Eu confesso que só me lembro da música do genérico.
Acabei de ler este livro, o diário da personagem principal (se bem que morta) da série. Diário escrito até uns dias antes de ser encontrada morta.
Confesso que me chocou, mas escrito por alguém da família Lynch não me espantou.
Descrições de orgias de uma muída de 15 anos... choca sempre um bocado.
Gostei tanto que me deu vontade de ver a série. O respectivo já tratou de a providenciar :) (tão querido, certo?)